terça-feira, 5 de março de 2013

Introdução à Cabala!


Blog de carmemdevas :ESTAÇÃO DA ARTE, Introdução à Cabala!




Cabala: uma tradição que antecede a religião


     
   Blog de carmemdevas : ESTAÇÃO DA ARTE, Introdução à Cabala! Lida da direita pra esquerda, K B L, é a raiz hebraica que compõe a palavra KIBEL, que significa receber, tomar, acolher. Dela deriva a palavra cabala, (Kabbalah ou Qabalah).
          O termo cabala é empregado como tradição revelada. É a herança recebida e passada, a sabedoria transmitida em sucessão desde Adão até nossos dias. É a verdade oculta, cifrada nas escrituras. Desvendá-la é o dom.
          Por sua natureza sagrada, a cabala se caracteriza pela transmição de boca-a-ouvido, dos ensinamentos secretos que não puderam ser oferecidos indiscriminadamente.
         A cabala é mais que um estudo, é uma experiência mística.
          Sua origem não é certa, mas fontes comuns alimentaram a cabala. O pitagorismo, o platonismo e o próprio gnosticismo, têm suas origens na cabala.



          O que veio a ser conhecido como cabala judaica, teve seu início histórico no Sinai, quando Moisés formalizou as relações que já existiam desde Noé, Abrahão, Isaac e Jacó, nas sucessivas alianças realizadas entre o povo e Deus.
           Quando Moisés recebeu a Torá, e a escreveu, guardou nas próprias letras os grandes segredos e os mistérios, ocultando aquilo que não poderia ser aberto para todos, e ensinando apenas a Aarão, a Josué e aos setenta anciãos, a chave das verdades eternas, dando início a cadeia da Tradição.
           A cabala é o ocultismo, é esoterismo, é o segredo que nos desafia, pois tem de ser revelado, desvendado, decifrado, na medida do amor de cada um.
          Diz a Tradição que a Torá possui seiscentas mil facetas, leituras ou formas de significação, tantas quanto o número de filhos de Israel, que se encontravam ao sopé do monte, no instante da Revelação...
          Ninguém pode falar em cabala sem realizar sua própria experiência. Tudo o mais são especulações de natureza intelectual.

"Provai e vede como Deus é bom"- Rei David- salmo 34:9

Blog de carmemdevas : ESTAÇÃO DA ARTE, Introdução à Cabala!

          Dion Fortune diz que "a cabala é um sistema em desenvolvimento, não um momento histórico. Temos hoje muito mais coisas a extrair dos símbolos cabalísticos do que nos tempos da antiga revelação, pois o nosso conteúdo mental é mais rico em idéias".
          A cabala é uma forma especial de viver a religião, de interpretar as escrituras (aqui digo eu: as escrituras originais, em sua língua e escrita original, e não as traduções mortas), e de ler a própria vida, num aprofundamento que vem a ser o reencontro com a sabedoria adormecida em cada um de nós.

Blog de carmemdevas : ESTAÇÃO DA ARTE, Introdução à Cabala!


          Certas condições psicológicas são absolutamente indispensáveis para todos que se dedicam ao ocultismo de modo geral e muito em particular ao cabalismo.
          Além do conhecimento, a introdução do indivíduo no oculto, seja em qual dimensão for, resulta em um certo poder. E o uso de todo e qualquer poder gera cobrança. Essa penetração no oculto gera o mago ou o feiticeiro, dependendo do uso positivo e harmonioso, ou da usurpação e do uso egoísta do conhecimento e manipulação das Leis do Universo.
          A postura básica do cabalista pode ser descrita com a palavra hebraica devekut, que significa subordinação.
          Só a entrega absoluta a Deus favorece a devekut, que é a unidade, o ver a si mesmo como veículo da manifestação de Deus. A chave para o devekut é kavanna, a devoção pura.
          A cabala é uma experiência extremamente grave, que põe a prova quem dela se aproxima.
          A cabala apresenta o homem e o universo como micro e macro- cosmo. Seria o homem, o micro cosmo, uma reprodução do macro-cosmo em Adam Kadmon, arquétipo correlato ao da árvore da vida.
          Esta correlação é representada pela superposição da figura de Adão, sobre a árvore da vida, ressaltando as correspondências entre o micro e o macro-cosmo.
          Mas este é um assunto para um próximo artigo, assim como os vinte e dois caminhos(Os Sephiroth), da árvore da vida, de onde originou os 22 arcanos maiores do Tarô.

Blog de carmemdevas : ESTAÇÃO DA ARTE, Introdução à Cabala!

Fonte: Cabala - Glacy Rolin Corrêa, e A Cabala Mística- Dion Fortune.

          Comecei meus estudos espirituais dede cedo, quando tinha mais ou menos 14 anos. Tudo o que compartilho nos artigos  são estudos meus, vivências desses anos corridos.
          Tracei uma linha entre todas as religiões, achei um denominador comum. Puxei o fio da meada e vi que está tudo ligado. Está uma dentro da outra, com rituais e nomes diferentes, mas ainda sim uma mesma crença.Uma saiu da outra, e seguiram caminhos diferentes.
          Por isso eu digo que não tenho religião e tenho todas dentro de mim ao mesmo tempo.
         A verdadeira religião é a nossa comunhão com Deus. Religião, do latim: religare, significando religação com o divino, o mesmo que yoga.

Blog de carmemdevas : ESTAÇÃO DA ARTE, Introdução à Cabala!

Namastê!

Carmem de Vasconcellos!

Nenhum comentário:

Postar um comentário